Blog do Cid Benjamin


Receba as atualizações deste blog por e-mail

Para isso, é só nos fazer o pedido no campo reservado aos comentários.

Escrito por Cid Benjamin às 12h43
[   ] [ envie esta mensagem ]




Frases da semana

“Parece coisa orquestrada.”
Orlando Silva Jr., ministro dos Esportes, sobre as vaias a Lula no Maracanã, sem explicar como isso seria possível num estádio com 90 mil pessoas.

“É uma vaia de umas cinco mil pessoas.”
Soninha, comentarista de esporte e vereadora pelo PT em São Paulo, falando de um estúdio na capital paulista na transmissão do Pan pela TV.

Não, Soninha, não são cinco mil. É o estádio inteiro”.
José Trajano, âncora da transmissão, que estava no Maracanã (fonte: Blog do Noblat).

“Nunca antes na história deste país o presidente levou uma vaia tão grande, num estádio tão grande.”
César Maia, prefeito do Rio, que estava ao lado de Lula.

“Eu não merecia isso. Foi uma injustiça.”
Lula



Escrito por Cid Benjamin às 12h42
[   ] [ envie esta mensagem ]




Nova moda

Do Blog do Noblat.

Pintou esta tarde no calçadão de Copacabana o primeiro carioca de sandálias, bermuda e camiseta branca onde ele mesmo pintou nas costas: "Pan - Rio - 2007". E na frente: "Eu vaiei Lula".



Escrito por Cid Benjamin às 12h42
[   ] [ envie esta mensagem ]




Veja os vídeos da vaia em Lula

http://www.youtube.com/watch?v=XIPaq-jxRDs

http://www.youtube.com/watch?v=ZFuNvW80L00



Escrito por Cid Benjamin às 12h41
[   ] [ envie esta mensagem ]




O monumento – Texto de Jânio de Freitas, na Folha de S.Paulo

UMA VAIA olímpica, vaia maracanã, o som gigantesco de dezenas de milhares de vozes soando como uma só, não é vaia. Nem é para qualquer um. Pode ser uma ou várias de muitas intenções. Pode ser desmistificação, ou advertência, arrependimento, pode ser decepção, tristeza, raiva, pode ser muita coisa. Em qualquer delas, é uma das manifestações mais grandiosas do ser humano.
O grande aplauso pode vir, e com maior freqüência vem, de um entusiasmo momentâneo, de predisposição, da força das circunstâncias. A vaia, não. A vaia vem do fundo. De tão autêntica, torna-se autônoma e automática, a explosão instantânea de sentimentos intensos à simples aparição de uma imagem ou de um som. É isso que faz de toda vaia política um monumento histórico.
Lula já tem o seu monumento histórico. Foi justo que o recebesse do Rio, cidade e estado discriminados agressivamente, desde o primeiro momento do primeiro mandato de Lula, para prejudicar um possível (depois confirmado) adversário da reeleição.
Mas a vaia não veio de disputa eleitoral, muito ao contrário, porque a cidade também não é território afável com os Garotinho.
A vaia foi a sonoridade do mesmo sentimento que, na eleição passada, recusou a permanência de Lula e deixou o PT praticamente extinto na cidade e no estado. Foi vaia política, mas, sobretudo, vaia ao Lula que nasceu no Poder.
Na linguagem carioca, o Rio não é a praia de Lula.



Escrito por Cid Benjamin às 12h41
[   ] [ envie esta mensagem ]




Frases da semana - II

“Severino Cavalcante foi vítima da perseguição das elites”.
Lula

“Para me tirarem desta cadeira vão ter que sujar as mãos”.
Renan Calheiros.



Escrito por Cid Benjamin às 12h40
[   ] [ envie esta mensagem ]




Endereço certo

Proposta de resolução do grupo liderado pelo ministro da Justiça, Tarso Genro, é um verdadeiro exocet contra José Dirceu. Ela será levada ao Congresso do PT em setembro e, se aprovada, proibirá que petistas que ocuparam cargos no governo federal prestem “consultoria” (leia-se: sejam lobistas) de empresas privadas. A simples colocação desta questão em pauta gera enorme desconforto a Dirceu. E, embora a proposta seja claramente direcionada contra Dirceu, seus apoiadores ficarão em palpos de aranha para se contrapor a ela.



Escrito por Cid Benjamin às 12h37
[   ] [ envie esta mensagem ]




Mais uma do Zeca do PT

Reproduzo e-mail do meu irmão César Benjamin.

Acabo de ler a notícia de que a presidente do STF cassou a liminar em que uma juíza do Mato Grosso do Sul devolvia ao -- com perdão da forte expressão -- Zeca do PT uma pensão vitaílicia de R$ 24 mil por ter governado o estado durante quatro anos. O cara é jovem. Está usando todos os recursos para agarrar esses caraminguás, há tempos, com direito a décimo-terceiro. (...) É é difícil encontrar, na política brasileira, figurinha tão ridícula. Tornou-se uma figura caricata.

Faço minhas as palavras do César.

 



Escrito por Cid Benjamin às 12h37
[   ] [ envie esta mensagem ]




Combate à corrupção!

Ex-ministro condenado por corrupção é executado na China

Um ex-ministro acusado de corrupção foi executado nesta terça-feira na China, o que é considerado um exemplo e uma advertência a poucos meses do congresso do Partido Comunista (PC), que estará centrado na "harmonia" para desativar as tensões sociais e o mal-estar da população.
 A Suprema Corte rejeitou a apelação apresentada pelo ex-diretor da Administração do Estado para a Alimentação e os Medicamentos na China, Zheng Xiaoyu, 62 anos, condenado à morte no final de maio por ter recebido 6,4 milhões de yuans (620.000 euros) de suborno por parte de empresas farmacêuticas e por descumprimento do dever.

Se a moda pega...

 



Escrito por Cid Benjamin às 12h36
[   ] [ envie esta mensagem ]




PSTU critica não renovação da concessão da RCTV

O PSTU me surpreende a cada momento. Agora, se somou à direita para criticar a não-renovação da concessão da RCTV pelo governo Chavez. O jornalista e cartunista Gilberto Maringoni, autor do livro "A Venezuela que se inventa" e integrante da direção nacional do PSOL, criticou, de forma irônica, essa posição em e-mail a três dirigentes do PSTU com quem mantém relações de amizade. O e-mail foi reproduzido em artigo de Altamiro Borges, dirigente do PCdoB.

"Tenho grande respeito pessoal e político por vocês três. Mas acabo de perder qualquer ilusão sobre a possibilidade de o PSTU integrar um campo progressista ou antiimperialista depois de ler uma patética nota sobre a não renovação da concessão da RCTV pelo governo venezuelano no www.pstu.org.br. Não quero ser precipitado. Aviso a vocês: há um texto abertamente de direita no site do partido. Talvez seja obra de algum hacker que invadiu a página e vocês ainda não estejam sabendo. Vou dizer o que é: trata-se de um ataque ao governo de Hugo Chávez e de apoio velado à Rede Caracas de Televisão. Se não for sabotagem à página do PSTU, a coisa é muito grave!



Escrito por Cid Benjamin às 12h35
[   ] [ envie esta mensagem ]




Terá o príncipe Philip soltado um pum?



Escrito por Cid Benjamin às 12h34
[   ] [ envie esta mensagem ]




Você seria cliente dessa clínica?



Escrito por Cid Benjamin às 12h33
[   ] [ envie esta mensagem ]




E desse barbeiro?



Escrito por Cid Benjamin às 12h31
[   ] [ envie esta mensagem ]




Receba por-email as atualizações deste blog

É só fazer o pedido no campo reservado aos comentários.

Escrito por Cid Benjamin às 12h46
[   ] [ envie esta mensagem ]




Frases da semana

“Se eu deixar a Presidência [do Senado], serei um senador zumbi, serei um morto-vivo”.
Renan Calheiros

 

“Eu acho que eles estão brincando com o povo brasileiro”.
Paulo Brossard, ex-ministro da Justiça, sobre o que acontece no Senado.

“Queremos competir com o crime organizado”.
Lula, ao se referir à necessidade de o Estado oferecer alternativas à juventude carente.

 



Escrito por Cid Benjamin às 12h45
[   ] [ envie esta mensagem ]




Balcão de negócios

A cada dia, se acentuam duas características do governo Lula.
A primeira é não dar a mínima bola ao PT ou a seus aliados históricos, tratando de se relacionar de forma despolitizada, por cima dos partidos, com os “descamisados”. Não é gratuito que recente pesquisa mostrou que, entre os eleitores que afirmaram apoiar Lula, a maioria se define como “de direita”.
A segunda característica é transformar ainda mais a administração pública num balcão de negócios, loteando cargos abertamente em troca de apoio no Congresso. As recentes nomeações de notórios corruptos para dirigir bancos públicos são exemplo disso.
Não importa que alguns dos nomeados tenham sido indicados por gente que está justamente renunciando para não ser cassada por corrupção, como Joaquim Roriz. Ou que sejam figuras do quilate de Moreira Franco, que ressuscitou para ser diretor da Caixa Econômica Federal.
Afinal, por que essa gente briga tanto por cargos que não têm visibilidade política, mas mexem com gordas verbas?



Escrito por Cid Benjamin às 12h42
[   ] [ envie esta mensagem ]




Absolvido?

Os jornais estão anunciando a volta do ministro Silas Rondeau, aquele mesmo que teve o principal assessor flagrado ao receber dinheiro de uma diretora da empreiteira Gautama. Para seu azar, a Polícia Federal estava seguindo a moça e grampeando seu telefone. Assim, acompanhou toda a operação. A investigação foi completada com a requisição das fitas do circuito interno do andar em que fica o gabinete do ministro.
Rondeau viu-se obrigado se exonerar por recomendação de Sarney, seu chefe político. O que houve de novo para que ele volte? Só se foi a aparição de novos escândalos, que ajudam a pôr no esquecimento os que ocorreram há mais de um mês.



Escrito por Cid Benjamin às 12h41
[   ] [ envie esta mensagem ]




Negócios...

Da Folha de S.Paulo.

Sócio de empresa de Dirceu teve contrato na Petrobras

Companhia admitida sem licitação pela estatal subcontratou a DNP, do ex-dirigente do PT
Petrobras não revela valor do contrato; ex-ministro diz que "nunca conversou" sobre a consultoria com o seu sócio desde 1998
RUBENS VALENTE
DA REPORTAGEM LOCAL
O administrador de empresas Júlio César dos Santos, que no início do ano subcontratou, com verbas da Petrobras, uma empresa dirigida por Silvio Pereira, ex-secretário-geral do PT substituído durante o escândalo do mensalão, é sócio, desde 1998, do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu num escritório de consultoria técnica.
Reportagem da revista "Veja" revelou que a empresa ligada a Silvinho, a DNP, obteve R$ 55 mil da TGS Consultoria, que detinha o contrato com a Petrobras, por serviços prestados na organização da "Cinemostra de Verão", realizada em Vitória, em fevereiro último.
A assessoria da Petrobras informou ontem que a contratação da TGS foi feita sem licitação. "Os projetos culturais, por terem propriedade intelectual, não são licitados", afirmou.
Segundo "Veja", a empresa DNP é dirigida por Silvinho e está registrada em nome de sua mulher e de seu irmão. Foi subcontratada pela TGS, pertencente a Júlio César dos Santos, entre janeiro e abril deste ano. A Petrobras se recusou ontem a fornecer o valor do contrato.
O contrato social da empresa José Dirceu & Associados S/C Ltda., obtido pela Folha no 30º Cartório de Registro Civil de São Paulo, mostra que o ex-ministro abriu a microempresa José Dirceu & Associados, em 1998, junto com Santos. Dirceu detinha 90% das cotas do negócio, ou R$ 4.500, e Santos, 10%. Segundo o contrato, os objetivos da empresa são "a prestação de serviços de consultoria e consultoria técnica a empresas, organizações de classe, entidades governamentais, partidos políticos, organizações religiosas, clubes esportivos, sindicatos e organizações similares, a organização e a elaboração de cursos, palestras e seminários".
A empresa ficou inativa até o ano de 2005, quando Dirceu deixou o governo. Embora sejam sócios há 11 anos, Dirceu informou ontem, por meio da assessoria, que nunca conversou com Santos sobre os negócios da TGS. Dirceu tem estreitos laços com Silvinho. No período em que presidiu o PT (1995-2002), Silvinho ocupou altos cargos diretivos.
"Júlio César é sócio dele desde 1998 e as relações entre eles se limitam a José Dirceu & Associados. Nunca conversaram sobre assuntos relacionados à TGS ou à Central de Eventos", disse nota da assessoria.
Ontem, a reportagem telefonou para o número fornecido pelo escritório de Dirceu como sendo o do contato com Santos. A recepcionista atendeu a ligação como sendo da "DNP Eventos". Indagada se o telefone era também o de contato de Silvio Pereira e de sua mulher, respondeu que sim.

Não sou advogado, mas será que a Petrobras, uma empresa pública, pode se recusar a revelar o valor de seus contratos?



Escrito por Cid Benjamin às 12h40
[   ] [ envie esta mensagem ]




Foro privilegiadíssimo

Em boa hora começa uma campanha para pôr fim ao foro privilegiado no julgamento de “autoridades”. Até hoje já foram ajuizadas 130 ações no Supremo contra acusados de corrupção de alto coturno. Não houve uma só condenação. Uma pequena parte (seis) foi absolvida; outra parte um pouquinho maior (13) teve a pena prescrita e o resto tramita para não chegar jamais a um desfecho.
O incrível é que, apesar desses números, há poucas semanas o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT), defendeu publicamente a ampliação do foro privilegiado para “ex-autoridades”.



Escrito por Cid Benjamin às 12h39
[   ] [ envie esta mensagem ]




Raiva dos políticos – artigo de João Pedro Stédile no jornal O Dia

O povo brasileiro tem raiva dos políticos. Todo mundo fala mal. Em qualquer conversa de vizinhos, de botequim, de faculdade, de rodoviária, se o assunto for políticos, todo mundo desanda a falar mal. Já foram feitas várias pesquisas de opinião pública sobre em quem o povo acredita. Ganham, de longe, as igrejas e as Forças Armadas. Com média credibilidade, em torno de 50%, estão os movimentos, o MST, os sindicatos. E as rádios. Perdem disparado – com 8% a 10% apenas de credibilidade - os políticos, o Congresso, a polícia e o Poder Judiciário.
Em qualquer sociedade que fosse realmente democrática, a constatação acima deixaria todo mundo preocupado. Aqui no Brasil, ninguém se preocupa com isso. Porque é a absoluta verdade. O povo não acredita nos políticos, embora seja ele que os elege. Por que acontece isso? Porque as eleições também não são democráticas. Os partidos escolhem seus caciques para serem candidatos. E aí entram as empreiteiras, os bancos e as grandes empresas que financiam com um mundaréu de dinheiro. E eles se elegem. Mas não foram eleitos por suas idéias, por seu exemplo de vida, por defenderem projetos. Há raras exceções, é claro. No geral, são eleitos pelo dinheiro. Representam o dinheiro da burguesia brasileira. Só Isso.
A política vive uma grave crise. O povo não acredita, e os políticos fingem representar. e o pior: não querem mudar nada. Foi o que aconteceu com uma pífia proposta de > reforma política levada a votação nesses dias.
Até quando o povo agüentará? Ninguém sabe, mas um dia desses a casa cai. Disso não tenham duvida. Não há sociedade democrática que perdure tanto tempo com tantos absurdos.



Escrito por Cid Benjamin às 12h38
[   ] [ envie esta mensagem ]




Barra pesada - 1

O suplente que vai assumir o cargo de senador com a renúncia de Roriz, que atende pelo nome de Gim Argello, responde a nada menos que seis processos por corrupção. Abriu-se, então, um debate: ele pode ser cassado por falta de decoro devido a atos praticados antes de tomar posse?
As opiniões se dividem.
Há, pelo menos, um precedente disso: Luís Estevão.
O corregedor do Senado, Romeu Tuma, diz que sim, que Argello pode ser cassado. E perguntou: “Se Fernandinho Beira-Mar for eleito, não poderemos cassá-lo pelos crimes que cometeu antes de tomar posse?
De qualquer forma, como os grandes partidos (do PT ao PSDB e PFL) anistiaram os deputados sanguessugas que não chegaram a ser julgados no ano passado e se reelegeram, porque eles teriam sido “absolvidos pelo eleitorado”, como impedir que Argello tome posse agora?



Escrito por Cid Benjamin às 12h38
[   ] [ envie esta mensagem ]




Barra pesada – 2

Esta nota é do Blog do Noblat.

O senador pitbull

Mais um detalhe miserável para traçar a biografia do ex-corretor de imóveis de Taguatinga (cidade-satélite de Brasília) Gim Argello, futuro senador pelo PMDB.
Na década de 90, o entroncado Argello atuou como segurança do notório Sérgio Naya, o empreiteiro que desabou com o arenoso edifício Palace II, no Rio.
Tinha uma fidelidade tão canina ao chefe que o ajudou a dar uma surra, com bastão de beisebol, num vigarista libanês sexagenário que enganou Naya e uma conhecida figura do socialaite brasiliense, amiga do primeiro e amante do segundo.
Em sociedade, tudo se sabe.



Escrito por Cid Benjamin às 12h37
[   ] [ envie esta mensagem ]




Sete promessas e sete problemas

Excelente matéria publicada esta semana no Globo mostra a responsabilidade do governo federal no apagão aéreo. Confiram.

Problemas e promessas de sempre

Promessa 1: Em janeiro, a Anac (Agência nacional de Aviação Civil) prometeu editar ainda naquele mês uma portaria pela qual as empresas aéreas seriam obrigadas a manter aeronaves em solo para cobrir eventuais complicações mecânicas ou em sua malha aérea.
Resultado: Nada foi realizado. A agência alega que, agora, está reavaliando as necessidades das aeronaves.

Promessa 2: No início de 2007, a Anac prometeu rever a malha aérea, com aproveitamento melhor de vários hubs (aeroportos de distribuição de vôos), desconcentração de rotas e para aliviar os horários de pico.
Resultado:
Nem uma reunião sequer foi realizada para buscar a chamada racionalização dos vôos, apesar da insistência da Infraero e da Aeronáutica.

Promessa 3: Também na primeira semana de janeiro, a Anac prometeu uma minuta estabelecendo o acesso on-line, pela Anac, às centrais de reserva das companhias, de forma a permitir, sempre que necessário, um monitoramento direto do órgão regulador, para evitar situações como a ocorrência de overbooking.
Resultado: A portaria não foi elaborada.

Promessa 4: Uma auditoria na T AM foi iniciada em qezembro e deveria terminar até o início de fevereiro, para apurar a paralisação simultânea de 6 aviões e o overbooking do Natal.
Resultado: A Anac afirmou que a empresa operava no limite, tinha casos de overbooking (venda de passagens além da capacidade das aeronaves), e que a crise tomou "dimensões que parecem ter sido superiores à capacidade da empresa". Depois disso, contudo, a empresa não foi responsabilizada, multada ou chamada a conversar.

Promessa 5: A Anac e Defesa prometeram a revisão do Código Brasileiro de A viação Civil, considerado obsoleto, para oferecer uma legislação hoje inexistente -sobre: prestação de serviços, no show (quando o passageiro não aparece), overbooking, erros de gestão que ocasionem problemas na malha de uma companhia, entre outras questões.
Resultado: Nada foi feito, mesmo com a retomada da reunião do Conac, órgão máximo do setor, em junho.

Promessa 6: O governo prometeu regulamentar isoladamente no primeiro trimestre a prática de overbooking. Enquanto isso, associações de consumidores afirma que a prática continua, embora mascarada.
Resultado: A consulta pública foi aberta apenas em 23 de maio e foi adiada, com prazo final previsto para 10 de julho.

Promessa 7: Foi decidida, após a pane geral de 5 de setembro, uma divisão dos quatro centros de controle do tráfego, dobrando o número dos órgãos responsáveis pelo monitoramento do espaço aéreo.
Resultado: A idéia foi abandonada pela FAB, sem mais explicações.



Escrito por Cid Benjamin às 12h37
[   ] [ envie esta mensagem ]




Um vídeo histórico

O programa Linha Direta, da TV Globo, teve como tema esta semana o caso do Cabo Anselmo. Por incrível que pareça, Anselmo pleiteia indenização como perseguido político. Vale a pena conferir a íntegra do programa no endereço http://video.globo.com/Videos/Busca/0,,7959,00.html?t=Linha+Direta.
E vale a pena, também, conferir um debate entre o ex-preso Ivan Seixas e um mequetrefe que é advogado de Anselmo. Ele não foi ao ar pela TV aberta, mas está no portal da Globo da Internet. O endereço é http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM698336-7823-CONFIRA+O+CHAT+COM+IVAN+SEIXAS+E+LUCIANO+BLANDY,00.html.
Ivan, um jovem guerrilheiro preso aos 16 anos no fim dos anos 60, passou oito meses desaparecido e seis anos na cadeia. É uma belíssima figura. No debate, esbanja dignidade.



Escrito por Cid Benjamin às 12h36
[   ] [ envie esta mensagem ]




A sangue frio

A edição on line do jornal Extra está exibindo um vídeo impressioante, gravado pelo circuito interno de um posto de gasolina de Duque de Caxias, na periferia do Rio, em que aparece um soldado da PM do Rio assassinando a sangue frio um vigia que protestou por ter levado uma bofetada no rosto, durante uma operação de rotina da PM. Confira em http://extra.globo.com/video/2007/2226/.



Escrito por Cid Benjamin às 12h36
[   ] [ envie esta mensagem ]




TV Globo perde 30% de audiência em um ano

A TV Globo registrou uma perda de 30% de audiência no último mês em relação ao mesmo período no ano passado. Em junho de 2007, a emissora teve média diária de 18,5 pontos e, no mesmo mês em 2006, teve 25,7. Contudo, a queda também tem relação com a transmissão da Copa do Mundo no ano passado, exclusividade da Globo.
Apesar disso, em junho de
2005, a emissora registrava 21,1 pontos de média, acima do registro atual. Hoje a empresa tem 42% de participação no total da audiência nacional. Mesmo no período de janeiro a junho a média da Globo cai de 22 em 2006 para 19,5 pontos em 2007 , uma redução de 11% com um cenário de queda de televisores ligados de apenas 3%.
A TV Record se consolida na vice-liderança com 7,4 pontos, registrando um crescimento de 19% em relação há um ano.

Em condições normais, a perda da influência da Globo, e o conseqüente enfraquecimento de seu virtual monopólio, deveria ser festejada por todos os democratas. No caso, talvez seja para lamentar. Quem ganhou terreno foi a TV Record, da Igreja Universal do Reino de Deus.
Mas o episódio mostra que a Globo não é imbatível. Se um governo progressista investisse realmente numa TV pública, poderia fazer frente ao império.
Isso, claro, na hipótese de que se dispusesse a contrariar interesses poderosos.



Escrito por Cid Benjamin às 12h36
[   ] [ envie esta mensagem ]




Carta a um pai equivocado

Esta carta, dirigida ao pai de um dos criminosos que espancaram a empregada doméstica Sirley, na Barra da Tijuca, está no blog do amigo Aydano Mota. Ela merece ser lida.

A um pai equivocado

Ludovico,

Permita-me o tratamento, visto nossa pouca diferença de idade. Somos da mesma geração. Nossas semelhanças, tenha certeza, param aí. Você deu a entrevista da semana - e isso, no país dos políticos mais criativos do mundo, como a ministra que manda "morador" de saguão de aeroporto relaxar e gozar, por exemplo - para tentar defender a barbaridade que seu filho fez. Presenteou o Brasil com um par de pérolas. A primeira, mais pitoresca, refere-se a uma certa "peculiaridade" feminina:
- Sirlei é mais frágil por ser mulher, fica roxa com apenas uma encostada.
Não sei - e, sinceramente, nem quero saber - que mulheres são essas com quem você se relaciona. Melhor, então, tratarmos da segunda declaração, a mais estarrecedora, sobre seu filho e os parceiros dele:
- Eles não são bandidos. Prender, botar preso, juntar eles com outros bandidos... Essas pessoas que têm estudo, que têm caráter, junto com uns caras desses? Existem crimes piores.
São bandidos sim, Ludovico. A menos que não tenham sido eles os autores da barbaridade de espancar um ser humano indefeso, de graça, de brincadeira, para passar o tempo e espantar o tédio. Se o seu filho - Rubens Arruda, 19 anos, estudante de Direito, três refeições por dia há várias gerações - participou da selvageria, é bandido, sim. E lugar de bandido é na cadeia.

Leia a íntegra da carta em http://oglobo.globo.com/rio/ancelmo/chopedoaydano/



Escrito por Cid Benjamin às 12h35
[   ] [ envie esta mensagem ]




Sem comentários



Escrito por Cid Benjamin às 12h35
[   ] [ envie esta mensagem ]




Receba as atualizações deste blog por e-mail

É só fazer o pedido no campo reservado ao assunto.

Escrito por Cid Benjamin às 20h54
[   ] [ envie esta mensagem ]




Pergunta do dia

Quem julgará o Conselho de Ética do Senado por falta de decoro?
Millor Fernandes.



Escrito por Cid Benjamin às 20h51
[   ] [ envie esta mensagem ]




Sem comentários



Escrito por Cid Benjamin às 20h50
[   ] [ envie esta mensagem ]




Modéstia



Escrito por Cid Benjamin às 20h49
[   ] [ envie esta mensagem ]




Frase da semana – 1

"O Renan foi ao Lula e disse: se me entregarem, eu entrego vocês".
Roberto Jefferson, sobre a reunião do presidente do Senado com o presidente da República.



Escrito por Cid Benjamin às 20h49
[   ] [ envie esta mensagem ]




Frase da semana - 2

“De escândalo em escândalo, a vaca vai para o brejo”.
Dizeres de faixa com ativistas do PSol, em manifestação diante do Congresso, em Brasília.



Escrito por Cid Benjamin às 20h48
[   ] [ envie esta mensagem ]




Sobre barbárie e impunidade



Escrito por Cid Benjamin às 20h48
[   ] [ envie esta mensagem ]




Musiquinha da semana

"Boi, boi, boi, boi da grana preta, pega os senadores que encheram a maleta".
Cantada pelos manifestantes do PSol em Brasília, diante do Congresso.



Escrito por Cid Benjamin às 20h46
[   ] [ envie esta mensagem ]




Mas, já que a pensão é de R$ 16 mil...



Escrito por Cid Benjamin às 20h46
[   ] [ envie esta mensagem ]




All-business

Esta é do Painel da Folha de S. Paulo.

Hugo Chávez queixou-se ao Palácio do Planalto: diz que agora, quando José Dirceu vai à Venezuela, só quer tratar de negócios.

Já comentei aqui: se Dirceu quer fazer seus negócios, que o faça, mas ou bem ele faz política, ou bem faz lobby para grandes empresas. Confundir as duas coisas não costuma dar certo. Já quando ele esteve na Bolívia, a serviço do empresário Eike Batista, que tinha um contencioso com o governo Evo Morales, ficou feio.



Escrito por Cid Benjamin às 20h45
[   ] [ envie esta mensagem ]




A farsa do déficit da Previdência

Este artigo é da combativa ex-deputada Jandira Feghali e foi publicado no jornal O Dia esta semana. É bastante oportuno, porque Lula voltou a falar na necessidade de “reformas” na Previdência. Leia-se: a necessidade de mais paulada nas costas dos trabalhadores. Como isso é proposto para combater um suposto “déficit” nas contas previdenciárias, é sempre bom mostrar que elas são superavitárias.
Como o PCdoB tem ensaiado uma certa independência em relação ao governo Lula (embora ainda o apóie), pode ser que, caso o governo Lula proponha retirar mais direitos dos trabalhadores, não faça como fez da vez anterior, em 2003, quando sua bancada votou a favor das “reformas”.
Justiça seja feita a Jandira: ela se recusou a votar a favor das tais "reformas" em 2003 e foi punida com suspensão pelo PCdoB.

Apesar de desmascarada inúmeras vezes, a farsa contábil da Previdência Social continua em vigor. Agora, anunciam um ‘rombo’ de R$ 43,4 bilhões em 2006, e um déficit de R$ 3,349 bilhões nas aposentadorias urbanas, em maio deste ano.
Cálculos isentos, no entanto, revelam que a Seguridade Social teve superávit de R$ 47,9 bilhões em 2006, mantendo-se positivo em R$ 14,9 bilhões, mesmo após o escandaloso, embora legal, desvio de 20% pela DRU (Desvinculação das Receitas da União), para pagar os juros mais altos do mundo.
Na montagem do ‘déficit’ de maio excluíram R$ 374,8 bilhões de CPMF, quase R$ 5 bilhões de renúncias, e adicionaram como despesa o pagamento de sentenças judiciais acumuladas desde 1997. Sem esse artifício, o superávit seria de R$ 2.160,3 bilhões.
As receitas da Seguridade Social financiam a Saúde, a Assistência Social e a Previdência. É o que estabelece a Constituição Federal de 1988.
Ela reúne recursos do Confins, CSLL, loterias e contribuições de empregados e empregadores. Mas só se divulga as contribuições de patrões e trabalhadores.
E isso para inocular o vírus do ‘insustentável’ déficit da Previdência Social e do corte de direitos, hoje principalmente das mulheres e dos beneficiários de salário mínimo, apesar de, pelo segundo ano consecutivo de aumento real do mínimo, as receitas terem crescido 13,9%; e as despesas 13,4%.
Quem examina as contas apresentadas desmonta facilmente o velho truque.



Escrito por Cid Benjamin às 20h43
[   ] [ envie esta mensagem ]




Um elogio a Lula

Não é segredo para quem me conhece ou acompanha este blog que considero o governo Lula nocivo para o país. Manteve nas questões essenciais a política neoliberal; não enfrentou qualquer interesse poderoso; cooptou boa parte do movimento popular, fazendo com que a resistência que havia ao neoliberalismo nos governos FHC se enfraquecesse; adotou os métodos de corrupção na política tradicionalmente usados pela direita tradicional, desmoralizando a esquerda; e fez do PT um arremedo de partido transformador.
Dito isto, é forçoso reconhecer como elogiável sua decisão de manter a autonomia do Ministério Público, reconduzindo ao cargo o procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza – aquele mesmo que enviou denúncia ao STF apontando a existência de uma quadrilha, chefiada pelo então ministro José Dirceu, dedicada a assaltar os cofres públicos.
Eis uma diferença importante com relação a Fernando Henrique Cardoso, que manteve no cargo alguém que justificou a alcunha de “engavetador-geral da República.



Escrito por Cid Benjamin às 20h41
[   ] [ envie esta mensagem ]




Ditadura financeira - artigo de Paulo Passarinho

Em seu último artigo para essa página, publicado na semana passada, o sociólogo Léo Lince botou o dedo na ferida. Repercutindo os dados do próprio governo, relativos aos últimos números do endividamento interno e do “esforço” fiscal traduzido no malfadado superávit primário, deixou exposta a profunda contradição existente entre o discurso e a prática do governo Lula.
Afinal, como ser possível conciliar prioridade para o desenvolvimento, para o “espetáculo do crescimento”, para as políticas sociais com as mesmas prioridades do governo FHC, de satisfazer ao máximo as exigências dos banqueiros e de seus pares do mercado financeiro?

Leia a íntegra do artigo em www.chicoalencar.com.br



Escrito por Cid Benjamin às 20h41
[   ] [ envie esta mensagem ]




Qual é a do governo Lula em comunicação? – entrevista de Gustavo Gindre

Gindre é uma das maiores autoridades do país em política de comunicação. Daria um excelente ministro – mas não há chance disso. Afinal, ele é um crítico contumaz do poder das grandes redes de comunicação e um ardoroso defensor da democratização dos meio de comunicação. Esta entrevista ele deu ao Vermelho, portal do PCdoB.

"Qual tem sido a política do governo Lula com relação à comunicação? No que é importante, mas não é central, o governo avança. [...] Mas aí você pergunta 'qual é o coração desse processo'? É o oligopólio dos radiodifusores. Nesse o governo não toca", aponta Gustavo Gindre, jornalista e mestre em Comunicação (UFF), membro eleito do Comitê Gestor da Internet no Brasil e da direção do Coletivo Intervozes.

 (...) Na entrevista, o jornalista ainda avalia que o processo de definição do sistema da TV digital no país foi "uma catástrofe" e o da rádio digital caminha para ser pior ainda. E comenta que o governo Lula perdeu uma oportunidade histórica de testar os limites na relação com a imprensa no começo do seu primeiro mandato. "Não tentou e agora, cada vez mais, as coisas ficam mais difíceis". O problema, diz, é que "o governo é apenas o convidado na festa e não faz parte do grupo de amigos da grande mídia. Não tenho dúvida que se o governo Lula se enfraquecer, amanhã ou depois, a Rede Globo vai para cima".

Leia a íntegra da entrevista em http://www.vermelho.org.br/base.asp?texto=20358



Escrito por Cid Benjamin às 20h40
[   ] [ envie esta mensagem ]




Separando o joio do trigo

O necessário combate a excessos que atinjam a população nesta gigantesca operação policial no Complexo do Alemão não pode se confundir com uma postura que, na prática, aceita a tese de que a polícia não deve entrar nas favelas. A ação do Estado garantindo a segurança aos moradores é parte da ação global – envolvendo saúde, educação, transportes, entre outras necessidades - que ele tem por obrigação prover. É inaceitável uma posição que acaba aceitando tacitamente a opressão dos moradores das comunidades carentes pelos traficantes.
Dois exemplos dessa opressão.
O primeiro: há poucos dias saiu nos jornais que uma moradora do Alemão teve os dez dedos das mãos quebrados por traficantes por ter dado água para os policiais que ocupam os morros.
O segundo: uma amiga minha, certa vez, me pediu ajuda sobre um problema que afetava sua faxineira. Esta última criava uma sobrinha e tinha como único bem a casinha que construíra com sacrifício ao logo de anos. Pois bem, entrada na adolescência, a sobrinha despertou o interesse de um traficante da área. Mas não quis namorá-lo. Recebeu, então, um ultimato: ou namorava o traficante ou sua família teria que deixar a comunidade. O que sugerir diante de tal situação? Que a jovem se violentasse e aceitasse namorar o traficante? Que a família deixasse a casa em que morava? Que desse queixa na polícia, estando, depois sujeita a represálias? Confesso que a única alternativa que vi foi sugerir à tia que conversasse com alguém mais graduado na boca-de-fumo e tentasse um acordo amigável.
São inaceitáveis situações como essas e, para combatê-la, vai ser preciso, sim, que a polícia entre nas favelas. O que é preciso ser cobrado dela é respeito aos moradores e o máximo cuidado no uso das armas de fogo, para evitar que ocorram os que os especialistas costumam chamar, friamente, de “danos colaterais”.



Escrito por Cid Benjamin às 20h40
[   ] [ envie esta mensagem ]




Jogo bruto

A proximidade das eleições municipais faz com que a disputa se acirre no interior dos partidos. No Rio, o PT tem pelo menos cinco pré-candidatos a prefeito: Edson Santos, Benedita da Silva, Vladimir Palmeira, Carlos Minc e Alessandro Molon.
Que for escolhido entre eles terá um osso duro de roer. Só na esquerda haverá mais dois candidatos: Chico Alencar, pelo PSol, e Jandira Feghali, pelo PCdoB.
Em Nova Iguaçu, o prefeito petista Lindberg Farias consolidou sua opção preferencial pela aliança com o ex-PFL (hoje DEM). Para isso, afastou da administração nomes do PT que poderiam disputar o cargo de vice na chapa com seu aliado favorito, o secretário Rogério Lisboa, ligado a César Maia. Dizem que a tal da governabilidade exige isso...



Escrito por Cid Benjamin às 20h39
[   ] [ envie esta mensagem ]




Ensinando jornalismo...



Escrito por Cid Benjamin às 20h38
[   ] [ envie esta mensagem ]




A fúria do ex-diretor – artigo de Gilson Caroni

Meu amigo Gilson Caroni só tem a sua reconhecida lucidez levemente prejudicada quando avalia o governo Lula, em relação ao qual é por demais condescendente para meu gosto. Mas ele terá sempre espaço neste blog. Principalmente quando – como faz no artigo abaixo – polemizar com representares do Estadão sobre liberdade de imprensa.

Ex-diretor de O Estado de S. Paulo me acusa de querer 'desmoralizar a liberdade de imprensa' para realizar o que seria o 'meu sonho secreto': 'um mundo de Pravdas e Granmas'. Não deixam de ser reveladoras as afirmações.

Vale a pena refletir sobre os motivos que levam experiente jornalista a ter o seu dia de fúria. Principalmente, quando o motivo é um artigo publicado em Carta Maior, no dia 12 de junho. No Observatório da Imprensa, que também o publicou, em sua edição retrasada, o ex-redator de um dos mais conservadores veículos da imprensa brasileira acionou sua metralhadora giratória. A sensatez foi o único alvo atingido.
Quando registro de evidência é interpretado como conspiracionismo mal-intencionado, não estamos diante de um mero problema semântico. Há algo profundo no jogo das palavras. Ainda mais quando quem as maneja tem, por dever de ofício, que escrever com precisão e clareza.
O artigo do ex-diretor de redação de O Estado de S. Paulo Sandro Vaia é uma demonstração cabal de como andam juntos estilo agressivo e ética ambígua. Por sinal, um não sobrevive sem o outro. O primeiro é ferramenta dos que adotam a razão cínica como norte de ação.

 A íntegra do artigo está em http://www.cartamaior.com.br/templates/analiseMostrar.cfm?coluna_id=3640



Escrito por Cid Benjamin às 20h36
[   ] [ envie esta mensagem ]




Um protesto radical

A notícia abaixo foi publicada na Revista Consultor Jurídico e me foi enviada pelo amigo Alípio Freire.

Escriturário defeca em processo na frente de servidores

O escriturário Romildo Giachini Filho decidiu extravasar e defecou sobre o processo a que respondia na 5ª Vara de Jaú (na região de Bauru). A cena aconteceu na terça-feira (25/6), diante dos servidores do cartório.
Romildo foi condenado, em 2005, por posse ilegal de arma e aceitou transação penal para, pelo período de dois anos, todo mês, comparecer regularmente ao fórum e assinar o processo. Na terça seria o último dia de visita e Romildo estaria livre daquela rotina. Terminou na delegacia, autuado em flagrante pelo crime de inutilização de documento público.
A notícia foi divulgada pelo Jornal da Cidade. Ao chegar ao cartório, Romildo pediu aos servidores se afastassem do local. Todos temeram que o escriturário fosse sacar uma arma e sair atirando. Ao contrário, Romildo baixou as calças e defecou sobre a papelada. O escriturário foi contido pelos funcionários do fórum e depois levado para a delegacia.
A explicação que deu à Polícia foi a de que sua atitude foi um protesto pela condenação sofrida. De acordo com testemunhas, o escriturário ainda pegou o processo e teria dito que iria esfregá-lo "na cara do juiz e do promotor".
De acordo com o delegado, o escriturário disse que não se conformava com a condenação que, segundo ele, teria sujado seu nome, colocando-o como se fosse um marginal. A rebeldia só fez piorar a situação processual de Romildo, que agora responderá por inutilização de documento público. A pena prevista para esse tipo de delito é de dois a cinco anos de prisão.



Escrito por Cid Benjamin às 20h35
[   ] [ envie esta mensagem ]




Isto é que é beleza interior!



Escrito por Cid Benjamin às 20h35
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Homem
Histórico
  16/12/2007 a 31/12/2007
  01/12/2007 a 15/12/2007
  16/11/2007 a 30/11/2007
  01/11/2007 a 15/11/2007
  16/10/2007 a 31/10/2007
  01/10/2007 a 15/10/2007
  16/09/2007 a 30/09/2007
  01/09/2007 a 15/09/2007
  01/08/2007 a 15/08/2007
  16/07/2007 a 31/07/2007
  01/07/2007 a 15/07/2007
  16/06/2007 a 30/06/2007
  01/06/2007 a 15/06/2007
  16/05/2007 a 31/05/2007
  01/05/2007 a 15/05/2007
  16/04/2007 a 30/04/2007
  01/04/2007 a 15/04/2007
  16/03/2007 a 31/03/2007
  16/12/2006 a 31/12/2006
  16/11/2006 a 30/11/2006
  01/11/2006 a 15/11/2006
  16/10/2006 a 31/10/2006
  01/10/2006 a 15/10/2006
  16/09/2006 a 30/09/2006
  01/09/2006 a 15/09/2006
  16/08/2006 a 31/08/2006
  01/08/2006 a 15/08/2006
  16/07/2006 a 31/07/2006
  01/07/2006 a 15/07/2006
  16/06/2006 a 30/06/2006
  01/06/2006 a 15/06/2006
  16/05/2006 a 31/05/2006
  01/05/2006 a 15/05/2006
  16/04/2006 a 30/04/2006
  01/04/2006 a 15/04/2006
  16/03/2006 a 31/03/2006
  01/03/2006 a 15/03/2006
  16/02/2006 a 28/02/2006
  01/02/2006 a 15/02/2006
  16/01/2006 a 31/01/2006
  01/01/2006 a 15/01/2006
  16/12/2005 a 31/12/2005
  01/12/2005 a 15/12/2005
  16/11/2005 a 30/11/2005


Outros sites
  UOL - O melhor conteúdo



O que é isto?