Blog do Cid Benjamin


Receba por email as atualizações do blog

Caso você queira receber toda semana, por email, as atualizações deste blog, é só nos fazer o pedido no campo reservado aos comentários.

Escrito por Cid Benjamin às 11h51
[   ] [ envie esta mensagem ]




Depois dizem que eu implico com o homem...



Escrito por Cid Benjamin às 11h50
[   ] [ envie esta mensagem ]




Lulice da semana

Da Folha (23-12).
Diante do mais absoluto caos na navegação aérea no país, o presidente Lula disse querer "apenas a verdade" até para que o povo "xingue a quem de direito".
Francamente, espera-se um pouco mais de um governante.



Escrito por Cid Benjamin às 11h48
[   ] [ envie esta mensagem ]




Mundo de cabeça para baixo

Abro O Globo de hoje (27-12) e leio que o vice-presidente do Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias, Anchieta Hélcias, defendeu a prática do overbooking (a venda de um número de passagens superior ao número de lugares no avião) e a punição rigorosa dos passageiros que não aparecerem no aeroporto para embarcar.
O mesmo jornal informa que anteontem houve o cancelamento de “apenas” 37 vôos, número muito menor do que a média dos dias anteriores: 112. Todos eles, naturalmente, com os assentos vendidos pelas empresas.
Não sei se estou ficando velho, mas, pra mim, isso é um escândalo.



Escrito por Cid Benjamin às 11h48
[   ] [ envie esta mensagem ]




Este sabia das coisas...

“A vida só gosta de quem gosta dela.”
Braguinha, autor de algumas das mais belas obras do cancioneiro popular brasileiro, morto domingo passado, aos 99 anos.



Escrito por Cid Benjamin às 11h47
[   ] [ envie esta mensagem ]




Este não sabe das coisas...

"Você vai se interessar em ajudar alguém que você nunca mais vai encontrar na vida? Não, então eles olham quem são os parlamentares que têm potencialidade, que têm poder, e ajudam alguns. É mais uma aposta no futuro que uma relação imediata".
Ney Suassuna, senador sanguessuga do PMDB, explicando a relação entre dois fatos: ter recebido R$ 128 mil de empresas farmacêuticas para sua malograda campanha à reeleição ao Senado, neste ano, e ter firmado pareceres favoráveis a essas empresas como relator no Senado de projetos de lei de interesse delas.



Escrito por Cid Benjamin às 11h46
[   ] [ envie esta mensagem ]




E este, sabe ou não sabe?

O senador Aloizio Mercadante rejeitou, na qualidade de relator, proposta que previa a inclusão, nas embalagens de bebidas alcoólicas, de avisos sobre os efeitos perniciosos do álcool. Seu parecer alegava "erros jurídicos" no projeto. Mercadante recebeu doação de R$ 300 mil da AmBev em 2006. A informação foi publicada na Folha.

Esta outra também é da Folha.

A empresa de segurança privada Protege colaborou com uma única campanha no país, a do senador Aloizio Mercadante (PT-SP) ao governo de São Paulo. O primeiro repasse, de um total de R$ 62 mil, ocorreu em agosto. Dois meses antes, Mercadante havia relatado na CCJ um projeto de impacto direto nas empresas de segurança.
O Estatuto do Desarmamento havia previsto, a partir de emenda de Mercadante, o pagamento de uma taxa anual de R$ 1 mil por arma adquirida por empresas de segurança privada. Em junho, o senador, já candidato ao governo paulista, mudou de idéia: sugeriu que a taxa ficasse em 20% do previsto.
Há cerca de 255 mil armas em poder das empresas de segurança. Com a redução, o valor anual pago pelas empresas à União caiu de R$ 255 milhões para R$ 51 milhões.

Difícil se achar que não há ligação entre as doações e o comportamento do senador petista. E – diga-se – Mercadante não faz parte do que há de pior no Congresso em termos de ética. Ele não é um bandido.
A conclusão inevitável é que - oficialmente ou por baixo do pano – teremos sempre financiamento público das campanhas de boa parte de nossos parlamentares.
É melhor que as coisas sejam às claras.



Escrito por Cid Benjamin às 11h46
[   ] [ envie esta mensagem ]




Ação de bastidores?

Aliás, foi estranha a decisão da Polícia Federal de indiciar Mercadante e excluir outros petistas aloprados muito mais claramente vinculados à operação de compra do dossiê antitucano. Como o coordenador da campanha de Mercadante foi quem levou o dinheiro e o dossiê atingiria o principal adversário do senador petista, de fato é difícil crer que ele não sabia da operação. Mas foi constatada, de forma muito mais sólida, a participação direta de pessoas ligadas ao comitê da campanha de Lula – muitos dos quais foram imediatamente afastados para tentar blindar o presidente, como Jorge Lorenzetti, Ricardo Berzoini, Osvaldo Bargas e Expedito Veloso. E essas pessoas não foram indiciadas pela PF.
Mais estranho ainda é o fato de o delegado encarregado do inquérito, em seu relatório final, ter afirmado que Lorenzetti "centralizou os acordos" com a família Vedoin, chefe da máfia dos sanguessugas, que oferecia o dossiê contra políticos do PSDB. Disse também que que a quantia de R$ 1 milhão, primeira parte do dinheiro do dossiê, foi entregue por Gedimar Passos, que tinha sido enviado por Lorenzetti. Por que este último – que, além de chefe dos arapongas do PT, era o churrasqueiro oficial de Lula – não foi indiciado?
Fico me perguntando se não há, no episódio, a participação de desafetos de Mercadante que já tiveram importância no governo Lula e hoje atuam nas sombras, mantendo influência em certos aparelhos do partido e do Estado.



Escrito por Cid Benjamin às 11h36
[   ] [ envie esta mensagem ]




Relatório isento?

Ainda sobre a tentativa de compra do dossiê, em seu relatório final a PF fugiu de maneira escancarada da desejada objetividade e ensaiou uma justificativa para a operação. Segundo a Folha de hoje (27-12), a operação foi montada porque havia no PT "uma indignação" quanto ao rumo tomado pela CPI dos Sanguessugas, "atribuindo toda a culpa da fraude" ao governo Lula, "quando se sabia que o início de tudo foi no governo anterior, de Fernando Henrique Cardoso".
Nunca vi um relatório policial desse jeito.



Escrito por Cid Benjamin às 11h36
[   ] [ envie esta mensagem ]




Qual o preço, companheiros?

Esta é do Painel da Folha de ontem (26-12).

Na reunião que terá com Lula amanhã no Palácio do Planalto, a Comissão Política do PT levará uma série de "sugestões" para acomodar os diversos grupos do partido, incluindo as pequenas correntes da chamada esquerda. Presidente interino da sigla, Marco Aurélio Garcia passou o Natal recebendo as demandas. "Ele foi mais procurado pelos petistas do que Papai Noel", diz um integrante da comissão.
A idéia é reduzir o número de descontentes na tentativa de blindar o início do segundo mandato contra "fogo amigo" semelhante ao de 2003, quando os "radicais" capitaneados por Heloísa Helena, hoje no PSOL, viraram fonte de dor de cabeça para Lula durante o debate da reforma da Previdência.



Escrito por Cid Benjamin às 11h35
[   ] [ envie esta mensagem ]




Remessa de lucros triplica no governo Lula

O valor enviado por empresas para o exterior foi de US$ 5,1 bi em 2002, último ano de FHC, e deve superar US$ 16 bi em 2006. A notícia saiu no Estadão.
De fato, como diz o governo, a economia vai bem.
Resta saber para quem ela vai bem.



Escrito por Cid Benjamin às 11h35
[   ] [ envie esta mensagem ]




Bancos ganham mais uma no governo Lula

Pressionado por bancos e Estados, governo adia conta-salário, da Folha Online

O CMN (Conselho Monetário Nacional) cedeu a pressões de bancos e decidiu adiar a entrada em vigor da conta-salário. Esse instrumento permite que trabalhadores transfiram dinheiro do banco em que sua empresa deposita o salário para outra instituição financeira automaticamente e sem nenhum custo.
O governo anunciou a medida com a expectativa de que a maior facilidade para trocar de banco estimulasse a competição entre as instituições financeiras. Seria, portanto, uma forma de pressionar os bancos a baixar tarifas e "spreads" (ganho bruto com operações de crédito).
Nesta sexta, entretanto, o CMN (Conselho Monetário Nacional) decidiu que a conta-salário, que deveria entrar em vigor em 1º de janeiro, só começará a existir em 2 de abril para os trabalhadores da iniciativa privada.
No caso de empresas que já possuíam em 5 de setembro contratos com bancos para o pagamento dos funcionários, o prazo será ainda mais longo: a instituição só será obrigada a abrir uma conta-salário para esses trabalhadores a partir de 1º de janeiro de 2009.
A decisão beneficia diretamente os bancos, que pressionavam o governo com a afirmação de que não tiveram tempo de adaptar seus sistemas à mudança --apesar de a medida ter sido anunciada há cerca de três meses.

Coitadinhos dos bancos...



Escrito por Cid Benjamin às 11h34
[   ] [ envie esta mensagem ]




Ruralistas articulam e Câmara facilita liberação de transgênicos

O assunto passou despercebido na grande imprensa. A matéria é de Maurício Thuswohl, na Agência Carta Maior.

“A Câmara está legalizando um crime”. O desabafo do deputado Sarney Filho (PV-MA) pode até soar exagerado, mas suas palavras talvez sejam as que melhor definem o que aconteceu na tarde de quarta-feira (20) em Brasília, quando o voto dos parlamentares recolocou o Brasil na contramão do mundo e a caminho de se tornar um paraíso para as empresas transnacionais que exploram os alimentos geneticamente modificados, mais conhecidos como transgênicos.
Pelo placar de 247 votos a favor e 103 contra, com duas abstenções, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou a Medida Provisória que, de uma só vez, libera a comercialização do algodão transgênico produzido pela Monsanto, reduz o quorum da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) necessário para deliberar sobre a comercialização dos transgênicos e diminui a distância mínima obrigatória que os cultivos de transgênicos devem respeitar em relação às unidades de conservação ambiental _ a chamada zona de amortecimento.
Foi uma grande vitória das empresas transnacionais de biotecnologia e dos interesses diversos (grandes produtores, empresários, etc) representados na bancada ruralista da Câmara. Começou a se desenhar quando o lobby pró-transgênicos arrancou uma primeira concessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que aceitou enviar ao Congresso uma MP para reduzir a zona de amortecimento. Em seguida, os deputados ruralistas aproveitaram a brecha para “pendurar” no relatório da MP um sem-número de emendas que versavam sobre os mais diversos temas. Daí conseguiram cacife para, nas negociações que se seguiram, manter no texto as duas emendas (a do algodão e a da CTNBio) que descaracterizam a Lei de Biossegurança.
“Ficou evidente que o que está em jogo é uma forma de acelerar a liberação dos transgênicos no Brasil”, afirma Gabriel Fernandes, que é dirigente da Campanha por um Brasil Livre de Transgênicos. O socioambientalista lamenta a postura do governo, que orientou a base aliada a votar a favor do relatório elaborado pelo deputado Paulo Pimenta (PT-RS): “O governo, lamentavelmente, está jogando a favor das transnacionais de biotecnologia. Age motivado pela pressão do lobby pró-transgênicos e pela crença equivocada de que a CTNBio não libera nada”, afirma Fernandes, lembrando que a comissão deu encaminhamento a 430 processos analisados em 2006.
Assumir publicamente o acordo feito pelo Planalto, no entanto, não pareceu tarefa tão fácil assim. O líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), que também é pré-candidato à presidência da casa, sumiu do plenário e livrou-se do fardo, que sobrou para o vice-líder Beto Albuquerque (PSB-RS). Instigado pelo deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), que presidia a sessão, a manifestar a posição do governo, Albuquerque disse ao microfone um quase inaudível “sim” e depois também tratou de ir embora do plenário.
(leia a íntegra em http://agenciacartamaior.uol.com.br/templates/materiaMostrar.cfm?materia_id=13188



Escrito por Cid Benjamin às 11h34
[   ] [ envie esta mensagem ]




O doce milagre – texto de Marcos de Castro

Dá gosto ler um texto bem escrito. Mais ainda, quando as idéias são, também, de primeira qualidade. É o caso dos textos de Marcos de Castro. Este foi publicado no Jornal dos Sports e trata da premiação da brasileira Marta, apontada como a melhor jogadora de futebol em 2006.

O milagre de que falo tem nome, idade, essas coisas todas. O milagre é gente e se chama Marta, pequenina, miúda de se ver. Mas, se a gente pudesse ver o coração, ah, o coração é do tamanho do mundo. Marta, menina e flor.
Vejo-a como num filme, batendo uma bolinha em Dois Riachos, sertão de Alagoas. Os riachos estão secos. Os dois. Os meninos, quando livres da tarefa indispensável (e dura, cruel para o tamanho deles) de carregar água pra casa, aproveitam o leito seco para jogar seu futebolzinho. No meio deles, Marta — e a bolinha que ela bate é de fazer inveja aos meninos. Falam muito em preconceito. Lá, em Dois Riachos, nenhum. Marta é aceita no meio deles, é aceita com alegria, pois seu toque é refinado. Marta no time é vitória nas peladas — ou nos babas, que lá deve vigorar a terminologia baiana.
Tantas vitórias Marta deu para seu time que acabou profissional de futebol. Foi para o Rio, para o Vasco, e se deu bem. Marta iria se dar bem em qualquer time do mundo, mas o Vasco fechou o futebol feminino. Marta acabou na Seleção Brasileira e, para encurtar a história, na Suécia. Não sei se é de Estocolmo o seu time, acho que é. Sei que, seja onde for, faz um frio de rachar na Suécia. E lá está, na terra gelada, a menina da terra gretada de Dois Riachos. Parece um milagre a caminhada, do sol de Dois Riachos para lá. Solidão, todo dia dá uma saudade grande. Mas ela vence a saudade, valente, miudinha, Marta.
Em 2004, chamam Marta para receber um troféu mundial. Entre as melhores de toda a Terra, Marta é a terceira, ganhou o bronze. Em 2005, lá está ela de novo. Desta vez seu troféu é de prata, a segunda entre as melhores do mundo. Mais um ano, mais um degrau, em 2006 Marta é a melhor do mundo. Ganhou o ouro, com aqueles pezinhos que batiam bola no leito seco de um dos dois riachos de Dois Riachos.
Agora Marta está aí, passando férias com o troféu maior. A mãe, cujo nome deve ser Mãe-Esperança, arruma o troféu na coleção feita de sonhos (Marta devia dormir com o troféu debaixo do travesseiro). É um milagre. Ganhou o ouro sozinha. Valente, pequenina, miúda, mas, Deus do Céu, que força! Marta é nosso milagre de Natal.



Escrito por Cid Benjamin às 11h33
[   ] [ envie esta mensagem ]




Imagens que não mentem



Escrito por Cid Benjamin às 11h33
[   ] [ envie esta mensagem ]




Questão de uma prova do ITA

Esta foi enviada pelo meu irmão César. O ITA (Instituto Tecnológico da Aeronáutica), como se sabe, é uma instituição de excelência no campo da engenharia aeronáutica.

"A mãe é 21 anos mais velha que o filho. Daqui a seis anos esta mãe terá uma idade 5 vezes maior que o filho. Pergunta: Onde está o pai agora?"

Parece pegadinha, mas não é. A resposta é dada por pura matemática! Vejamos.
A mãe tem hoje Y anos. O menino tem hoje X anos. Como a mãe é 21 anos mais velha, temos Y = X + 21.
Daqui a 6 anos teremos (Y + 6 ) e ( X + 6 ). E se, nessa ocasião, a mãe será 5 vezes mais velha que o filho, teremos: Y + 6 = 5 ( X + 6 )
Resolvendo:
y + 6 = 5 x + 30
Logo: y = 5x + 24
Substituindo-se este valor de y na primeira equação (y = x + 21), teremos então:
x + 21 = 5x + 24
Logo: - 4x = 3
x = -3/4
O menino tem hoje -3/4 anos, ou seja, menos nove meses!!!
Resposta lógica: Se o menino tem exatos menos 9 meses, ele nascerá daqui a nove meses. Logo, a solução para o problema proposto (onde está o pai agora ?) é: o pai agora está na cama, transando com a mãe do menino!!!



Escrito por Cid Benjamin às 11h32
[   ] [ envie esta mensagem ]




Receba as atualizações deste blog por email

Caso você queira receber por email as atualizações deste blog, é só fazer o pedido no campo reservado aos comentários.

Escrito por Cid Benjamin às 12h16
[   ] [ envie esta mensagem ]




Do mestre Veríssimo

Estou num dilema: depois do que o Lula falou, não sei se viro reacionário ou se pinto o cabelo”. (O Globo de domingo)



Escrito por Cid Benjamin às 12h15
[   ] [ envie esta mensagem ]




Do mestre Leandro Konder

“Lula ressuscitou uma besteira muito antiga ao associar juventude com esquerda e velhice com direita”.



Escrito por Cid Benjamin às 12h15
[   ] [ envie esta mensagem ]




Melhores momentos do aumento para os parlamentares

 “Como candidato a presidente da Câmara sou a favor do aumento, como líder do governo Lula, sou contra”.
Arlindo Chinaglia (PT-SP)

“Tenho que manter quatro casas: a de Brasília, a do Rio e duas na Paraíba, pois político no Nordeste precisa ter um teto na capital e outro no interior.”
Ney Suassuna (senador do PMDB pela Paraíba, mas morador da Barra da Tijuca, no Rio):

“Nossas instituições políticas são reflexos de nossa sociedade”.
Aldo Rebelo (PCdoB-SP), presidente da Câmara

"Como é que vai deputado?" "Quase 100%".
José Simão, da Folha de S.Paulo.



Escrito por Cid Benjamin às 12h14
[   ] [ envie esta mensagem ]




O silêncio vale ouro...

Justiça seja feita. Esta semana, Lula (ainda) não disse qualquer disparate. Deve ter esgotado o estoque na semana passada. Num espaço de quatro dias, conseguiu (1) dizer que tem mais de 60 anos e continua de esquerda “tem problemas”, (2) afirmar que sua aproximação com Delfim Netto “comprova a evolução das espécies”, (3) elogiar Médici e (4) afirmar que a ditadura militar brasileira não foi tão dura, pois matou menos do que a chilena.
O homem estava mesmo com a cachorra.



Escrito por Cid Benjamin às 12h12
[   ] [ envie esta mensagem ]




No lugar errado

Deu na Folha: MPF denuncia Maluf e mais dez por lavagem de dinheiro e quadrilha.
O Ministério Público Federal de São Paulo denunciou nesta segunda-feira (18/12) à 2ª Vara Criminal Federal, especializada em crimes financeiros, o deputado federal eleito Paulo Maluf e mais dez pessoas pela montagem de um internacional e complexo esquema de formação de quadrilha com o objetivo de lavar dinheiro oriundo de corrupção.
Maluf está preso? Não. Ontem estava no Palácio do Planalto, com Lula.



Escrito por Cid Benjamin às 12h11
[   ] [ envie esta mensagem ]




Aliás...

Na saída do Palácio, ontem, o ex-prefeito de S. Paulo disse algo que deve ter incomodado os petistas que ainda se envergonham: “Como nós dois (ele, Maluf, e Lula) temos mais de 60 anos, estamos nos aproximando”.



Escrito por Cid Benjamin às 12h09
[   ] [ envie esta mensagem ]




Enquanto isso...

No Mato Grosso do Sul, os ex-governadores terão uma pensão vitalícia. O primeiro a ser beneficiado será Zeca do PT, que deixa o cargo em janeiro e que vai sancionar o projeto que o beneficia.
Já houve tempo em que o PT denunciaria tal cambalacho.



Escrito por Cid Benjamin às 12h09
[   ] [ envie esta mensagem ]




Mudanças na poupança

Eu faria uma nota comentando a declaração do ministro da Fazenda, Guido Mantega, adiantando que o governo estuda diminuir a remuneração da caderneta de poupança (que é muito menor do que a obtida pelos especuladores com títulos da dívida pública, que tem os juros fixados pelo governo). Mas a carta do leitor Rodrigo Garçone, publicada no Globo de hoje, traduz o que penso.

“Quando o ministro Mantega diz que os ganhos da poupança estão excessivos (cerca de 8% ao ano), e atende ordem dos banqueiros na direção de rever a indexação dessa aplicação, caber a nós fazer uma matemática simples: nós emprestamos nosso dinheiro aos bancos (através da aplicação na poupança) e eles nos pagam 8% ao ano.  Na seqüência, os bancos nos emprestam nosso próprio dinheiro e nos cobra 8% de juros ao mês. Quem é que está em desvantagem nessa relação?”



Escrito por Cid Benjamin às 12h07
[   ] [ envie esta mensagem ]




Demitido, repórter acusa TV Globo de manipulação na cobertura eleitoral

A Folha de hoje abre espaço para Rodrigo Vianna, um ex-repórter da TV Globo que denuncia o comportamento parcial da emissora na cobertura da eleição presidencial. As acusações são graves e as respostas da Globo, pífias.

Rodrigo Vianna, repórter-especial da TV Globo de 1995 até esta terça-feira, enviou ontem (19/12) a colegas uma carta em que acusa a "Globo" de manipulação em sua cobertura das eleições presidenciais. Vianna divulgou o texto após receber o aviso de que seu contrato não seria renovado.
No texto, o repórter afirma que a emissora atuou para prejudicar a campanha de Lula à reeleição. "Intervenção minuciosa em nossos textos, trocas de palavras a mando de chefes, entrevistas de candidatos (gravadas na rua) escolhidas a dedo (...) Isso não foi o pior", diz Vianna na carta. "Na reta final do primeiro turno, os 'aloprados do PT' aprontaram; e aloprados na chefia do jornalismo global botaram por terra anos de esforço para construir um novo tipo de trabalho aqui".
O jornalista diz também que a direção da emissora barrou reportagens e investigações que envolvessem o PSDB. "Os telespectadores da Globo nunca viram Serra e os tucanos entregando ambulâncias cercados pelos deputados sanguessugas. Era o que estava na tal fita do "dossiê". Outras TVs mostraram o vídeo, a internet mostrou. A Globo, não. Provava alguma coisa contra Serra? Não. Ele não era obrigado a saber das falcatruas de deputados do baixo clero. Mas, por que demos o gabinete de Freud pertinho de Lula, e não demos Serra com sanguessugas?"
De acordo com Vianna, alguns jornalistas da emissora questionaram as opções editoriais, mas não receberam respostas convincentes. Após as eleições, o repórter foi afastado da cobertura política e destacado para atuar nos jornais locais, apesar de, ao longo de sua trajetória na "Globo", ter produzido mais de duas dezenas de edições do "Globo Repórter". "Olhem no ar. Ouçam os comentaristas. As poucas vozes dissonantes sumiram. Franklin Martins foi afastado. Do Bom dia Brasil ao Jornal da Globo, temos um desfile de gente que está do mesmo lado", critica.
Procurada pela reportagem do UOL, a Central Globo de Comunicação disse apenas que "a TV Globo informa que Rodrigo Vianna encaminhou a mensagem após ter sido informado pela emissora de que seu contrato não seria renovado".



Escrito por Cid Benjamin às 12h06
[   ] [ envie esta mensagem ]




Perguntas que não querem calar

1) Por que um secretário de Segurança, ao receber a denúncia de que seu principal auxiliar, o chefe da Polícia Civil, está envolvido em atos de corrupção e tem ligações com a cúpula do crime organizado, simplesmente encaminha as denúncias para a Polícia federal, em vez de investigá-las?

2) Terá sido coincidência o fato de a operação desencadeada pela PF contra o crime organizado no Rio ter ocorrido no mesmo dia em que o ex-chefe de Polícia Civil, Álvaro Lins, foi diplomado deputado estadual, obtendo, com isso, imunidade parlamentar?



Escrito por Cid Benjamin às 12h06
[   ] [ envie esta mensagem ]




Cara-de-pau

É interessante o conceito que o prefeito César Maia faz dos tribunais de contas – órgãos encarregados de fiscalizar as contas dos executivos e, que, inexplicavelmente, têm parte dos seus integrantes indicados pelos próprios fiscalizados. “Examino a possibilidade de me auto-indicar para o Tribunal de Contas do Município do Rio, porque tenho que ter alguém lá para me defender incondicionalmente”.



Escrito por Cid Benjamin às 12h05
[   ] [ envie esta mensagem ]




Uma agenda para a esquerda em 2007 – artigo de Plínio de Arruda Sampaio

Talvez a demonstração mais cabal do desastre causado pelos governos tucano e petista ao país seja o fato de que, assim como o dinamismo econômico passou a depender ainda mais da economia internacional, o próprio movimento interno da política brasileira passou a depender de mudanças no âmbito daquela economia. Tanto é que, se não houver um fato externo que impacte a economia brasileira, esta se manterá estável e, se não houver forte turbulência na economia, o atual equilíbrio político tenderá a manter-se inalterado.

Esta situação explica o paradoxo de vivermos uma crise econômica e política de grandes proporções, que, contudo, não se expressa na superfície da vida da Nação.

A eleição presidencial reforçou esse quadro, na medida em que os votos revelaram uma grande confiança do eleitorado na democracia parlamentar. A exposição pública da verdadeira farsa que constitui o processo eleitoral baseado no caixa 2, nos dossiês forjados, na compra e venda do tempo dos partidos na TV, não afetou o comparecimento eleitoral e a votação de candidatos notoriamente ligados à corrupção.

(para ler o artigo na íntegra vá em http://correiodobrasil.cidadeinternet.com.br/noticia.asp?c=111376)



Escrito por Cid Benjamin às 12h05
[   ] [ envie esta mensagem ]




Qualidade de vida é isso aí

Da Folha On Line.

Nos horários de pico, o motorista de automóvel circula em São Paulo com velocidade média inferior à de bicicletas e próxima à de uma carroça em alguns dos principais corredores comerciais e de serviços e em vias com faixas exclusivas de ônibus à esquerda, conforme dados da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).
Segundo Humberto Pullin, engenheiro civil que é consultor em transportes, uma bicicleta, num ritmo conservador, anda a 15 km/h e uma carroça, a 8 km/h. A pé, é possível se deslocar a 5 km/h -sem correr.
Os dados que dimensionam como os motoristas andam devagar nos horários mais críticos são um retrato do número crescente de veículos nas vias públicas, ao mesmo tempo em que não há mais espaço para a expansão da malha viária.
Só de um ano para cá a quantidade de veículos da capital paulista registrados no Detran (Departamento Estadual de Trânsito) saltou de 5,31 milhões para 5,58 milhões. Na prática, um adicional de 275 mil, 754 novos diariamente.



Escrito por Cid Benjamin às 12h05
[   ] [ envie esta mensagem ]




Times do Rio vão melhorar

Pode ser que esteja enganado, mas a impressão que tenho é que o futebol do Rio vai dar uma levantada este ano. Depois de muito baterem cabeça com a entrada em vigor da Lei Pelé, Flamengo, Vasco, Fluminense e Botafogo parecem estar aprendendo a se movimentar nos novos marcos legais.
Basta lembrar que, há dois ou três anos, no fim de dezembro o Flamengo não tinha mais do que seis ou sete jogadores com contrato.



Escrito por Cid Benjamin às 12h04
[   ] [ envie esta mensagem ]




Receba por email nossas atualizações

Caso você queira receber por email as atualizações deste blog, é só nos enviar um pedido no campo reservado aos comentários.

Escrito por Cid Benjamin às 12h19
[   ] [ envie esta mensagem ]




De volta ao blog

Depois de prometer a retomada das atualizações do blog e não cumprir a promessa, sei que, neste particular, minha credibilidade está meio em baixa. Fiz duas pequenas cirurgias, que me tiraram um pouco da rotina normal. Bom, retomo, aqui, as atualizações disposto a recuperar a credibilidade.



Escrito por Cid Benjamin às 12h17
[   ] [ envie esta mensagem ]




Imagens que valem por mil palavras



Escrito por Cid Benjamin às 12h17
[   ] [ envie esta mensagem ]




Uma interpretação singular

Na reunião da direção do PT ontem, dia 15, o ministro Tarso Genro pontificou. São deles as palavras a seguir, proferidas num debate sobre a crise ética do partido: "O PT vai sempre reproduzir as condições culturais e morais que estão no seu entorno (...) A moral socialista, não estou falando da ética, preservou a figura do Stálin, por um largo tempo, omitindo os crimes sanguinários que promoveu".
Depois dessa bobajada, travestida de teoria política, só faltou ao sempre prolixo ministro conclamar todos seus correligionários a irem cuidar de suas vidas e desistir de qualquer tentativa de ação transformadora na política.



Escrito por Cid Benjamin às 12h14
[   ] [ envie esta mensagem ]




Tarso como ministro da Justiça?

Quem acha que, em muitas ocasiões, a Polícia Federal foi usada como órgão do governo Lula, e não do Estado, que se prepare. Com a saída de Márcio Thomaz Bastos do Ministério da Justiças parece que vem aí Tarso Genro. Se isto ocorrer, será a blindagem definitiva da PF a quaisquer veleidades de transformá-la numa instituição estritamente profissional.



Escrito por Cid Benjamin às 12h13
[   ] [ envie esta mensagem ]




Pizza à vista para os aloprados

O diretor da PF, Paulo Lacerda, informou ontem que o inquérito aberto para apurar a tentativa de compra, por petistas, de um dossiê contra os tucanos será encerrado sem indicar a origem do dinheiro. Como a compra, em si, de dossiê não é crime previsto na legislação (embora um partido político que use tais métodos deva explicações à sociedade), a única forma de se punir alguém seria comprovar a origem ilícita dos recursos.
Tarefa acima das possibilidades da PF, como se vê.



Escrito por Cid Benjamin às 12h13
[   ] [ envie esta mensagem ]




Aloprado na Petrobrás?

Em compensação, “a CPI dos Sanguessugas concluiu que há indícios de participação de pessoas ligadas à Petrobras na compra do dossiê antitucano”, informa a Folha.
“Aprovado por unanimidade, o relatório final da CPI, encerrada na quinta, destaca que a PF pediu a quebra do sigilo telefônico de Wilson Santarosa, gerente de Comunicação Institucional da Petrobras”.
Sobre Santarosa, vale a pena contar uma historinha interessante. Em 2005, foi publicada com destaque na primeira página do Jornal do Brasil extensa matéria afirmando que, depois da queda de José Dirceu, a bola da vez seria um de seus dois subs na Casa Civil, Marcelo Sereno (o outro era o malfadado Waldomiro, cujo pedido de propina a um bicheiro para financiar campanhas eleitorais do PT, em troca da fraude numa licitação da Caixa Econômica Federal, foi gravado em vídeo). Sereno sempre foi citado na imprensa, ao lado de Delúbio Soares, quando se falava de interferências, digamos, indevidas do PT em investimentos dos fundos de pensão de estatais. Pois bem, no dia da publicação da matéria, Santarosa telefonou para a redação do jornal, aos berros. Quem o atendeu foi a então editora-executiva-adjunta, Sônia Araripe. Diante das grosserias, Sônia pôs o telefone no viva-voz e outros colegas da redação puderam acompanhar o diálogo. Aos gritos, Santarosa disse que, no caso de mais alguma matéria envolvendo Sereno, o JB deixaria de receber publicidade da Petrobrás. Sônia, que, embora seja extremamente educada, de boba não tem nada, respondia, como se não estivesse entendendo as ameaças: “Mas, senhor, assuntos relacionados com a publicidade são em outro ramal. Se o senhor quiser, posso transferir sua chamada.” Encerrada a conversa, chegou à redação Cristina Konder, mulher de Leandro Konder, e, na época, integrante da direção do jornal. Quando soube da história, Cristina ligou para seu velho amigo Milton Temer, para contar a novidade. Temer, por sua vez, telefonou para o então presidente da estatal, José Eduardo Dutra, com quem tinha boas relações desde o tempo em que era deputado federal pelo PT. Minutos depois, Santarosa ligou novamente para o JB. Humilde, chamou Sônia Araripe, desculpou-se e pediu para que o episódio morresse ali.



Escrito por Cid Benjamin às 12h13
[   ] [ envie esta mensagem ]




Lula sessentão: o monarca é o Bobo da Corte – artigo de Jorge Almeida - I

Jorge Almeida, o baiano autor deste artigo, é uma bela figura. Fundador do PT e ex-integrante de sua Executiva Nacional, é hoje dirigente do PSOL. O artigo foi publicado no boletim eletrônico da APS (corrente interna do PSOL) e me foi enviado pelo bravo Fernando Cataldi. Assino embaixo dele.

Depois de vencer as eleições atacando verbal e genericamente “as elites”, a atividade preferida de Lula da Silva agora é exatamente divertir estas mesmas “elites”. É a única conclusão que se pode chegar, diante das suas mais recentes declarações em eventos na presença de grandes empresários do agronegócio, industriais, banqueiros, governadores, políticos históricos da ditadura militar, ex-ministros e socialites.
A platéia gargalhou (literalmente), por exemplo, quando ele disse que posições de esquerda são coisas de menino imaturo e que a "evolução da espécie humana" caminha para posições de centro. Falou isto diante de uma Corte de convidados da revista Istoé. Eram umas 900 pessoas, reunidas num hotel de luxo: banqueiros, empresários, deputados, senadores, socialites, ex-ministros, artistas, esportistas. De grande homenageado da noite, ganhador do prêmio de “Brasileiro do ano”, dado exatamente pela revista envolvida com o caso do Dossiê Vedoim, Lula se transformou em Bobo da Corte: a alegria “dazelites”.
Elogiou enfaticamente o czar da economia, do arrocho e da concentração de riquezas da ditadura militar: “Eu agora sou amigo do Delfim Netto (...) Porque eu acho que é a evolução da espécie humana, quem é mais de direita vai ficando mais de esquerda, quem é mais de esquerda vai ficando social-democrata e as coisas vão fluindo de acordo com a quantidade de cabelos brancos que você vai tendo e de acordo com a responsabilidade que você tem. Não tem outro jeito, se você conhecer uma pessoa muito idosa esquerdista, é porque ela tem problemas (...). Então, quando a gente está com 60 anos, doutor Ermírio, é a idade do ponto de equilíbrio em que a gente não é nem um nem outro. A gente se transforma no caminho do meio, aquele caminho que precisa ser seguido pela sociedade." Ou seja, além do bufão se dizer de centro e aplicar políticas da direita, deixa claro que este deve ser “o caminho da sociedade”.
Lula da Silva estava bem acompanhado dos seus novos amigos: o industrial e banqueiro Antonio Ermírio de Moraes (Votorantin), o banqueiro Lázaro Brandão (Bradesco), o governador de São Paulo Cláudio Lembo (PFL), o prefeito de São Paulo Gilberto Kassab (PFL), o ex-presidente José Sarney (PMDB), entre tantos outros.
Um bom comediante da Corte sabe interpretar vários personagens. Desta vez, como vimos, Lula da Silva cumpriu o papel de cientista político, com tese de doutorado sobre “o papel dos cabelos brancos na direitização etária irreveressível da espécie humana”. Em seguida, cumpriu o papel de psicanalista e acrescentou que idosos que continuam com idéias de esquerda são desajustados cheios “de problemas”. A Corte, formada pela grande burguesia lotada no Brasil, se divertia, gargalhando pra valer.
Mas no meio do discurso, o histrião da corte do capital, tirou as fantasias de cientista político e psicanalista e vestiu a de capitão do mato. E voltou a culpar indígenas e quilombolas, responsabilizando-os pelos entraves no crescimento econômico do Brasil. Disse que "Até chegar à primeira instância do Poder Judiciário, demora sete anos. Até chegar ao Supremo, 16 anos. Não adianta querer trazer para cá uma fábrica de papel e celulose porque a legislação diz que tal área é dos índios. Aí no dia seguinte tem mais terra para os índios e no dia seguinte tem mais terra para os quilombolas. Ou nós estabelecemos um marco jurídico que resolva isso definitivamente, ou ninguém vai acreditar que os nossos projetos podem dar certo neste país” – declarou o animador da noite.
A alegria foi geral e incontida na platéia. Claro! É a música que embala os ouvidos do grande capital. Sim, porque o que não falta são marcos jurídicos sobre a questão dos territórios indígenas e quilombolas. O que Lula está falando mesmo é em mudar estes marcos. É em contra-reformas, inclusive constitucionais, para tirar direitos de indígenas e quilombolas.
Por outro lado, esta nova declaração agressiva contra indígenas e quilombolas, mostra que a fala de Lula da Silva no mês passado, com o mesmo sentido, não foi por acaso nem um simples erro, falha ou destempero passageiro.
(continua abaixo)


Escrito por Cid Benjamin às 12h12
[   ] [ envie esta mensagem ]




Lula sessentão: o monarca é o Bobo da Corte – artigo de Jorge Almeida - II

(continuação)

No dia 21 de novembro, falando oficialmente na inauguração de uma usina de biodiesel (Mato Grosso), o truão dos fazendeiros disse que pretendia retirar todos os “entraves que eu tenho com o meio ambiente, todos os entraves com o Ministério Público, todos os entraves com a questão dos quilombolas, com a questão dos índios brasileiros, todos os entraves que a gente tem no Tribunal de Contas” ... para fazer o Brasil “crescer”. Neste dia, a platéia era a Corte de sojeiros, os reis do agronegócio do estado do desmatamento grosso, governado por um outro dos seus novos amigos, Blairo Maggi, ali presente. Na ocasião, o ministério do meio ambiente tentou minimizar as declarações, dizendo que ele estava falando de questões pontuais.
Mas logo depois, numa reunião com os governadores de estado, o bufão, falando sobre o mesmo assunto, disse que era preciso “destravar todos os penduricalhos que atrapalham a agilidade de quem é prefeito, de quem é governador e de quem é presidente". Para Lula da Silva, direitos de quilombolas e indígenas não passam de “penduricalhos”.
É neste quadro que se situa uma outra reunião, esta de caráter fechado, da qual o Bobo da Corte participou no dia seguinte ao evento da IstoÉ. Esta foi convocada pela FIESP e pelo IEDI (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo e Instituto para Estudos do Desenvolvimento Industrial), dois pesos pesados da burguesia situada em terras brasilis.
Estas organizações prepararam uma análise da situação econômica nacional (consensualmente muito preocupante) para apresentar ao dublê de monarca e animador de platéias “dazelites”.
Na reunião (dia 12/12) estavam os ex-Ministros Delfim Netto, João Sayad e Luiz Carlos Bresser-Pereira, José Cecchin, Sérgio Amaral e Martus Tavares e especialistas em contas públicas, economistas e jornalistas como Everardo Maciel, Raul Velloso e Maria Helena Zoccun, Yoshiaki Nakano, Luis Nacif, Paulo Francini, Ivoncy Iochpe e José Ricardo Roriz Coelho.
Neste caso, não houve só diversão, mas também alguma divisão entre os que “primeiro querem fazer o ajuste para depois crescer” e os “que querem crescer para fazer o ajuste depois”. Por ajuste, entenda-se cortar mais um pouco daquilo que o Bobo da Corte chama de “penduricalhos”: direitos previdenciários e trabalhistas, sobre o que tanto a Corte como seu animador concordam alegremente que devem ter “novos marcos jurídicos”. Delfim Netto, que lá estava, como se sabe é forte defensor não somente dos ajustes e novos marcos, como também do chamado “déficit nominal zero”, ou seja, tudo para pagar mais aos banqueiros já.
Durante a premiação da Istoé, as declarações de Lula da Silva sobre a economia foram no sentido da manutenção da política macro-econômica e foi interpretada como sendo de apoio à continuidade de Henrique Meirelles à frente do Banco Central. Aliás, na mesma noite este também ganhou o prêmio de "personalidade econômica do ano".
Outro premiado, como “revelação política do ano”, foi o governador eleito da Bahia Jacques Wagner (PT), que, não por acaso, teve, entre seus principais financiadores de campanha, empresas de eucalipto e celulose (Aracruz Celulose e Veracel) e grandes construtoras interessadas na obra faraônica da Transposição do Rio São Francisco.
Finalmente, enquanto a Corte e seu bufão se divertem e a morte do General Pinochet é festejada no Chile e seu neto é expulso do exército chileno, novos cadetes brasileiros homenageiam o sanguinário ditador brasileiro Garrastazu Médici (sim, o chefe de Delfim Netto). E o PT se alia à oposição de direita para privatizar o IRB, diminuir o reajuste de salários dos aposentados e tirar “pinduricalhos” direitos dos trabalhadores na nova lei do chamado Super-Simples.



Escrito por Cid Benjamin às 12h11
[   ] [ envie esta mensagem ]




Eu, dopado?

Da Folha On Line: “A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) comunicou nesta sexta-feira que o goleiro Felipe, do Santos, foi pego no exame antidoping. O resultado acusou a presença de substância hidrocloratiazida, proibida pelo regulamento da entidade, no organismo do jogador. O goleiro pode ser indiciado pelo STJD e pegar gancho de 120 a 360 dias.”
Confesso aos parcos leitores que tomo diariamente 25mg de hidroclorotiazida, diurético que me foi recomendado pelo médico para baixar pressão. Faço mais xixi e isso ajuda combater a hipertensão. Não sabia que, pelos critérios da CBF, me dopo a cada manhã.



Escrito por Cid Benjamin às 12h10
[   ] [ envie esta mensagem ]




Sivuca, o do bem

Morreu ontem, de câncer, o músico Sivuca (não confundir com o doublé de policial, criador do slogan “bandido bem é bandido morto” e deputado estadual no Rio). Perde a cultura brasileira e perde o país.



Escrito por Cid Benjamin às 12h09
[   ] [ envie esta mensagem ]




Mais um vice do Vascão

Sempre dá pano para manga a discussão sobre tamanho de torcida. Eis abaixo resultados de recente pesquisa, do Datafolha, que mostra o Flamengo como o time mais popular do país.

A mais recente pesquisa do Datafolha sobre o time de futebol preferido dos brasileiros mostra empate: 15% se declaram torcedores do Flamengo e 13% dizem que seu time preferido é o Corinthians. Em relação à pesquisa anterior sobre o tema, realizada em fevereiro deste ano, a preferência pelo Flamengo, que era de 17%, oscilou dois pontos percentuais para baixo. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais.
O São Paulo se manteve com 8% e o Palmeiras oscilou de 6% para 7%.
O Vasco oscilou de 5% para 4%, percentual idêntico obtido pelo Grêmio, que na pesquisa anterior obtinha 3%.
Santos, Cruzeiro e Internacional atingem 3%; o time do litoral paulista oscilou um ponto para baixo, a equipe mineira repete o mesmo percentual obtido anteriormente e os gaúchos oscilaram um ponto para cima.
Vêm a seguir Atlético-MG (2%), Fluminense, Botafogo-RJ e Bahia (1%, cada).
Citam outros times 9%.
Dizem não ter um time de preferência 26%.
 No Rio, o Flamengo obtém 43%, ficando bem à frente de Vasco (16%), Fluminense (10%) e Botafogo (7%).

como se vê, no seu estado, o Vasco é vice na preferência dos torcedores.



Escrito por Cid Benjamin às 12h07
[   ] [ envie esta mensagem ]




Que comemoração trilegal, tchê!

Esta é do Kibeloco.com.br

Os jogadores Perdigão e Renan, reservas do Internacional de Porto Alegre, comemoraram um gol do colorado no Mundial de Clubes de maneira, digamos... voluptuosa. A empolgação foi tanta, que apesar do Inter ser da capital gaúcha, já tem gente dizendo por aí que o salto seria pelotense. Um tal de "Duplo Twist Encravado". Confiram: http://video.google.com/videoplay?docid=-976050976224441287&hl=en



Escrito por Cid Benjamin às 12h06
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Homem
Histórico
  16/12/2007 a 31/12/2007
  01/12/2007 a 15/12/2007
  16/11/2007 a 30/11/2007
  01/11/2007 a 15/11/2007
  16/10/2007 a 31/10/2007
  01/10/2007 a 15/10/2007
  16/09/2007 a 30/09/2007
  01/09/2007 a 15/09/2007
  01/08/2007 a 15/08/2007
  16/07/2007 a 31/07/2007
  01/07/2007 a 15/07/2007
  16/06/2007 a 30/06/2007
  01/06/2007 a 15/06/2007
  16/05/2007 a 31/05/2007
  01/05/2007 a 15/05/2007
  16/04/2007 a 30/04/2007
  01/04/2007 a 15/04/2007
  16/03/2007 a 31/03/2007
  16/12/2006 a 31/12/2006
  16/11/2006 a 30/11/2006
  01/11/2006 a 15/11/2006
  16/10/2006 a 31/10/2006
  01/10/2006 a 15/10/2006
  16/09/2006 a 30/09/2006
  01/09/2006 a 15/09/2006
  16/08/2006 a 31/08/2006
  01/08/2006 a 15/08/2006
  16/07/2006 a 31/07/2006
  01/07/2006 a 15/07/2006
  16/06/2006 a 30/06/2006
  01/06/2006 a 15/06/2006
  16/05/2006 a 31/05/2006
  01/05/2006 a 15/05/2006
  16/04/2006 a 30/04/2006
  01/04/2006 a 15/04/2006
  16/03/2006 a 31/03/2006
  01/03/2006 a 15/03/2006
  16/02/2006 a 28/02/2006
  01/02/2006 a 15/02/2006
  16/01/2006 a 31/01/2006
  01/01/2006 a 15/01/2006
  16/12/2005 a 31/12/2005
  01/12/2005 a 15/12/2005
  16/11/2005 a 30/11/2005


Outros sites
  UOL - O melhor conteúdo



O que é isto?